quinta-feira, 25 de novembro de 2010

PRESIDENTE DO SENADO, SARNEY, IGNORA VISITA DO SERRA


Em visita ao Congresso, tucano diz que presidente deixará "herança adversa'

Durante encontro com líderes de seu partido, ex-governador afirma que a culpa por sua derrota é dele mesmo

GABRIELA GUERREIRO
DE BRASÍLIA

Na primeira aparição pública ao lado de líderes tucanos depois da derrota nas eleições, o ex-governador José Serra (PSDB) disse ontem que o presidente Lula vai deixar uma "herança adversa" para sua sucessora Dilma Rousseff (PT).
Sem anunciar seus planos políticos, ele disparou ataques ao presidente durante visita ao Congresso ao chamá-lo de "mentiroso" e de pessoa que "dá exemplos pouco recomendáveis".
Serra disse que Dilma recebeu "problemas saltando do armário" para começar o seu governo -como inflação ascendente, taxa de câmbio supervalorizada e redução da atividade econômica.
"Ele [Lula] está deixando um grande nó para o próximo governo, um nó de difícil solução que vai custar muito caro ao país."
O tucano classificou de "megalomaníaco" o projeto do trem-bala em discussão pelo governo federal. "É para transportar apenas passageiros, não há demanda."
Apesar de ter sido um dos idealizadores da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira), ele disse ser contrário à sua recriação-articulada por aliados do governo.
"Essa história de que vai repartir CPMF entre governo federal, Estados e municípios é conversa", afirmou.
Serra se reuniu por cerca de uma hora com deputados e senadores do PSDB para fazer um balanço de sua campanha. Ele agradeceu o empenho dos aliados e afirmou que o único responsável por sua derrota foi ele mesmo.
Após o encontro, Serra visitou o plenário do Senado, mas sua presença foi ignorada pelo presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP).
O peemedebista não anunciou a presença do tucano, prática que costuma adotar quando há visitantes na Casa. Logo depois da entrada de Serra, Sarney se retirou do plenário.

Serra está injuriado com a sua segunda derrota a presidência, já está babando na gravata. Tome tento José Serra, quem mente é você, mentiu em 2004 que não deixaria a prefeitura para concorrer a eleição em 2006, mentiu vergonhosamente sobre um objeto que lhe atingiu, que não passou de uma bolinha de papel, fez até tomografia, isso é vergonhoso. Mentiu em ser defensor da vida contra o aborto, quando sua esposa Mônica Serra foi desmarcada por ex alunas, que ela teria contado que fez aborto no passado. Mentiu que não conhecia Paulo Preto, mas no dia seguinte após uma sutil ameaça, lembrou muito bem quem era Paulo Preto. Mentiu sobre o FAT, mentiu sobre o salário desemprego, mentiu sobre os genéricos.

2 comentários:

blog do teacher Ramos disse...

Hi, Saraiva, how are you, man?

E pelo jeito este pinóquio vai continuar mentindo.

Unknown disse...

Teacher Ramos,
Vou muito bem e melhor ainda com sua visita e comentário.
O pinóquio Serra continua e continuará fazendo única coisa que saber, ou seja, MENTIR.
Abraços,
Saraiva