quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Não deu para o Ibope, e não deu para o Datafolha, também

Tijolaço - 3 de setembro de 2014 | 22:52


datafolhaset1

 Fernando Brito

A divulgação, hoje, duas horas depois do Ibope, da pesquisa Datafolha, diz mais do que os números, eventualmente, possam mostrar.

Nunca vi uma empresa de comunicação, fora da “boca de urna”, contratar duas pesquisas como fez a Globo, hoje, para serem divulgadas no mesmo dia.

É o “mundo mágico” das pesquisas brasileiras, com dois institutos – Ibope e Datafolha – e um contratante, a Globo.

É provável que a “dose dupla” de pesquisas hoje se destinasse a mostrar algo que era esperado por muitos analistas, da oposição e até do governo: Marina dois ou três pontos à frente de Dilma no primeiro turno.

Mas deu xabu.

No Ibope, Dilma cresce e Marina reduz muito a velocidade de crescimento.

No Datafolha, que tem um dia mais recente na apuração, Marina não apenas pára de subir enquanto Dilma, ainda que dentro da margem de erro, sobe.

Marina, como disse no post anterior, começa a fazer sua curva.

Cedo para dizer se é um movimento abrupto de descida o que vem por aí.

Mas há sinais, sobretudo pela sectarização da imagem da candidata do PSB.

Em ambas as pesquisas, a vantagem de Marina sobre Dilma num suposto segundo turno, aperta-se a sete pontos, bem menos que há uma semana.

A coisa, como diz aquele locutor esportivo, já esteve melhor para Marina Silva.

Repito o que disse no outro post: se a direita convencer-se que Marina não será o seu “cavalo” nesta disputa presidencial, poderá “sacrificá-la” antes da hora.

E juntar os cacos do PSDB.

Não tenho dúvidas de que é isso que, a essa altura, fala-se nos telefones vip que ligam nossas redações ao alto comando do tucanato.

.

2 comentários:

Unknown disse...

Olá Saraiva
o que acha dessa? Tem algum fundamento?


http://blogdomello.blogspot.com.br/2014/09/importado-pela-equipe-de-marina-responsavel-pelo-confisco-de-collor.html
Importado pela equipe de Marina, desembarca no Brasil o responsável pela ideia do confisco do Plano Collor
Chegou ao Brasil o economista André Lara Resende, que, segundo o ex-presidente Fernando Collor, foi quem primeiro lhe apresentou a ideia de um confisco para “enxugar” o mercado. A informação é de Luis Nassif, que a obteve do ex-presidente, numa entrevista pelos 15 anos do Plano Collor, publicada na Folha [grifo meu]:
A decisão do bloqueio de cruzados foi tomada em uma reunião na casa do ex-ministro Mário Henrique Simonsen, presentes Collor, Simonsen e os economistas Daniel Dantas e André Lara Resende, recorda-se ele.
A conversa sempre esbarrava na questão da liquidez. André era mais falante, Dantas, mais quieto, Simonsen observava. Lá pelas tantas, Lara Resende foi ao ponto:
“Presidente, sem conter drasticamente a liquidez, não haverá como resolver esse problema!”.
(…) No primeiro dia de governo, o presidente Fernando Collor decretava o bloqueio de todos os depósitos que excedessem NCz$ 50 mil (cruzados novos), da conta corrente à poupança. Foi além: impôs um IOF (Imposto Sobre Operações Financeiras) de 15% sobre todos os ativos não-financeiros, como ouro e ações.
Os prejuízos aos brasileiros não ficaram restritos àquela época. Hoje, quase 25 anos após o confisco, o país tem 900 mil ações na Justiça para resgatar R$ 50 bilhões dos bancos. Se a Justiça reconhecer esse direito, os R$ 50 bi que os bancos terão que desembolsar podem desestabilizar o sistema financeiro nacional, segundo avaliação do governo.
Economistas do perfil de Lara Resende (em geral, ligados ao tucanato e à equipe de FHC, de que Lara Resende foi um dos membros) têm reclamado da liquidez, do que consideram salário mínimo elevado e desemprego baixo. Isso favoreceria a inflação. Tanto do lado de Marina quanto do de Aécio, querem arrochar, segurar salários e aumentar o desemprego para “desaquecer” a economia.
A pergunta que muitos já se fazem é: Será que, junto ao Banco Central independente (defendido pelo programa de governo de Marina), virá mais um confisco por aí, caso Marina se eleja?

SARAIVA13 disse...

Unknown, bom dia!!!
Concordo plenamente, inclusive já publiquei agora pouco.
De qualquer forma, obrigado pela dica.
Abraços,
Saraiva