terça-feira, 8 de julho de 2014

A culpa é do Felipão e da CBF

Captura de Tela 2014-07-08 às 18.05.51
Atualizado às 18h41
A seleção brasileira está perdendo por 7 a 0 da Alemanha na semifinal da Copa do Mundo FIFA do Brasil 2014, em pleno Mineirão em Belo Horizonte.
Os principais culpados desse vexame é do técnico Luiz Felipe Scolari e de toda a comissão técnica, incluindo o coordenador-técnico Carlos Alberto Parreira, e da Confederação Brasileira de Futebol.
Felipão conseguiu montar um belo time que foi o campeão da Copa das Confederações de 2013, com Julio Cesar, Daniel Alves, Thiago Silva, Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho, Oscar; Neymar, Hulk e Fred.
De lá para cá, Dani Alves, Paulinho e Fred caíram de rendimento.
Desde antes da Copa eu já apontava a necessidade de, pelo menos no banco de reservas, o Felipão ter levado pelo menos um dos veteranos Kaká, Ronaldinho Gaúcho ou Robinho.
O time sempre foi muito dependente de Neymar, e o pior aconteceu no jogo contra a Colômbia com a contusão que retirou o craque brasileiro da Copa.
Paulinho não deveria ter sido vendido do Corinthians. Era o principal jogador da seleção e virou reserva no pequeno Nottingham inglês. Paulinho defendia bem, tocava e criava muito bem no meio de campo e ainda fazia gols com seus chutes potentes. Isso fez falta nessa Copa. Paulinho jogou muito bem contra a Colômbia e deveria ter sido mantido no jogo contra a Alemanha. Entrou apenas no segundo tempo, depois do Brasil já estar perdendo pelo placar de 5 a 0.
Fred, muito contundido nos últimos tempos, deveria ter sido sacado do time há muito tempo. Jô não entrou bem em seu lugar e, com isso, Felipão deveria ter desistido de um centroavante fixo e colocado Oscar, Willian, Hulk e Bernard hoje, parecido com o time no segundo tempo contra a Alemanha.
Mas sem dúvida qualquer um desses jogadores talvez não tenham a categoria de Kaká, Ronaldinho Gaúcho e Robinho, que poderiam ter entrado no time para melhorar o toque de bola e dar um equilíbrio à seleção do Brasil.
Felipão parecia mais um incentivador do que um técnico que pensava um esquema tático e possíveis alterações no time.
Agora é tentar pelo menos ser o terceiro lugar no sábado, no estádio Mané Garrincha em Brasília, contra Argentina ou Holanda, jogo que vou ter a satisfação de ver na Arena. Vou torcer para que a Argentina de Messi vença amanhã a Holanda e seja a tricampeão em cima da Alemanha no Maracanã no próximo domingo.
E pensar em um novo técnico do Brasil e uma reestruturação do futebol brasileiro, a exemplo do que aconteceu na Alemanha.
Mas como reestruturar o futebol brasileiro sob a responsabilidade da CBF? Presidida por José Maria Marin, ligado à ditadura militar, e presidida até pouco tempo por Ricardo Teixeira.
E com relação à Copa do Mundo, tenho apenas que parabenizar o governo da presidenta Dilma Rousseff (PT), os governos estaduais e municipais envolvidos, a FIFA e todos os brasileiros que participaram, de alguma forma, na realização da Copa das Copas.
Erros existiram, mas o que vimos foi um show de organização, estádios, transporte, infra-estrutura, alegria e festas. Elevou o nome do Brasil para o mundo, o que proporcionará um aumento no turismo e na valorização dos produtos e serviços brasileiros.
E que venha os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em 2016!

3 comentários:

Jbmartins-Contra o Golpe disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jbmartins-Contra o Golpe disse...

Mas como reestruturar o futebol brasileiro sob a responsabilidade da CBF? Presidida por José Maria Marin, ligado à ditadura militar, e presidida até pouco tempo por Ricardo Teixeira.A CBF é o tesoureiro dividindo o lucro.

marcosreis aurelio disse...

muito antes de começar a copa eu ja tinha dito que pelo menos os garotos que voce citou como kaka, robinho e ronaldinho gaucho deveriam ficar no banco, pelo menos isso. e ele teria como reagir. agora veja. mesmo tomando 5 nao tirou fred. entao ele esta ficando velho e cabeçudo, É um homem de bom carater mais nao podia ter colocado tantos garotos jovens e sem experiencia. falei isso varias vezes; Ai fica a liçao para FILIPAO, e ele com certeza fai assumir o onus da culpa.