quarta-feira, 29 de outubro de 2014

“Denúncia” de Youssef foi plantada no depoimento por “retificação”


29 de outubro de 2014 | 16:13 Autor: Fernando Brito
golpe
A Carta Capital percebeu e publicou em seu site as informações de uma pequena matéria de O Globo.
Seu conteúdo é estarrecedor e seu tamanho é escandalosamente minúsculo.
Diz que “investigadores da Operação Lava-Jato suspeitam que Youssef foi estimulado a fazer declarações sobre Dilma e Lula, numa manobra que teria, como objetivo, influenciar o resultado das eleições presidenciais”.
Youssef prestou depoimento terça-feira aos policiais. A partir daí, narra a matéria, passou-se o seguinte.
“No dia seguinte, um de seus advogados pediu para fazer uma retificação no depoimento anterior. No interrogatório, perguntou quem mais, além das pessoas já citadas pelo doleiro, sabia das fraude na Petrobras. Youssef disse, então, acreditar que, pela dimensão do caso, não teria como Lula e Dilma não saberem. A partir daí, concluiu-se a “retificação” do depoimento.”
Na quinta, como se sabe, a Veja publicou as fotos de Lula e Dilma e a manchete:
“Eles sabiam de tudo”.
Só isso, independente de se provar que o advogado e o bandido receberam vantagens econômicas para produzir tamanha monstruosidade, já é o suficiente para abrir uma investigação criminal sobre a formação de uma quadrilha de estelionatários políticos, composta por representantes da revista e pelos que porventura tenham participado de sua armação para “plantar”  esta suposição que viraria afirmação na capa-panfleto fartamente distribuída pela campanha tucana.
Alberto Youssef, ao que tudo indica, não é o único bandido nesta história que, agora fica evidente, foi, na linguagem dos advogados, “adrede preparada”.
O juiz Sérgio Moro, que defende a ideia de que o conteúdo dos depoimentos deve ser divulgado, certamente não vai se opor à exibição desta “retificação” nele consignada.
Será que vamos ter um novo caso “Cachoeira”, onde o aquadrilhamento da Veja com criminosos será preservado?
Não é possível que o “sigilo” de Justiça seja invocado para encobrir uma mutreta criminosa destas.

Também Do Blog TIJOLAÇO.

2 comentários:

BRASIL ESPÉRANÇA edson tadeu disse...

QUE FOI ARMAÇAO CONTRA LULA E DILMA TODOS NÓS SABEMOS E QUEM ARMOU TAMBEM. O PROBLEMA É PORQUE O JUIZ SERGIO MORO SABENDO QUE SE TRATAVA DE UMA DENUNCIA FALSA NAO EMITIU NOTA DESMENTINDO O BOATO A MENTIRA A CALUNIA, O CRIME COMETIDO PÓR VEJA ´PORQUE JUIZ SERGIO
Marcos Aurelio Santos Reis Reis UM JUIZ FEDERAL NAO TOMAR PROVIDENCIAS CONTRA ESSE ATENTADO É NO MINIMO POSSIVEL DE SE DIZER QUE ELE ESTEVE CONIVENTE. MESMO QUE DIGA QUE O QUE VALE É O QUE ESTA NO DEPOIMENTO. ELE COMETEU CRIME TAMBEM, POIS SE ALGUEM SAI FALANDO COISAS QUE NAO PROCEDEM SOBRE UM PROCESSO ESSA PESSOA EMPRESA OU REVISTA TEM QUE RESPONDER PERANTE ESSE JUIZ RESPONSAVEL PELAS MENTIRAS QUE PUBLICOU POISD NAO REPRESENTA A VERDADE DOS FATOS APURADOS. DEPOIS ELE SABE QUE A OPERAÇAIO LAVA JATO É CRIME COMETIDO PELO PSDB E SEUS PRINCIPAIS LIDERES ESTAO ENVOLVIDOS. ATE O PESCOÇO NO ENTANTO NENHUMA NOTA FOI DADA OU UMA OU OUTRA FOI DADA COMO A DE SEFRGIO GUERRA QUE ESTA MORTO MAIS ELE PRECISA SABER QUE OS 10 MILHOES FORAM PARA O PARTIDO E NAO PARA O DIFUNTO LADRAO.

BRASIL ESPÉRANÇA edson tadeu disse...

DEPOIMNTO DA DO POR UM REU OU ACUSADO NAO PODE SER MODIFICADO POR ADVOGADO NENHUM.SE O ACUSADO QUIZER PÓDE EM OUTRO DEPOIMENTO MUDAR ALGUMA COISA ISSO SE O JUIZ PERMITIR. PORTANDO SE O ADVOGADO MUDOU ELE COMETEU CRIME.