segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Comentarista da Globo News ameaça Dilma antes do debate da Record



No final da tarde de domingo, poucas horas antes do debate entre Dilma Rousseff e Aécio Neves na TV Record, mais uma vez um jornalista da Globo atuou descaradamente a serviço do candidato tucano contra a candidata petista. Para variar.
Gerson Camarotti, comentarista político da Globo News e repórter especial do Jornal das Dez, da mesma emissora, divulgou informação surpreendente: Aécio teria recebido do senador Álvaro Dias (PSDB-PR) “relatório detalhado” com o conteúdo das delações premiadas do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef.
Segundo supostos “relatos” que o jornalista teria recebido, haveria no tal “relatório” um “tópico específico” em que integrantes da cúpula petista seriam citados como “participantes de esquema de desvio de recursos da estatal”.
A partir daí, Camarotti enviou um recado a Dilma e à sua equipe:

Aécio decidiu guardar esse relatório como uma munição reserva para o terceiro debate entre os presidenciáveis, que acontece hoje à noite. E vai usá-lo caso haja golpe abaixo da cintura preparado pela campanha da petista Dilma Rousseff, candidata à reeleição
A informação, se confirmada, constituiria um escândalo. Como Aécio poderia ter recebido dados que Dilma vem pedindo à Justiça e que esta tem lhe negado?
E o pior: quem, na Polícia Federal ou na Justiça ou no Ministério Público, faria um relatório com tópico específico contra o PT e, o que é mais grave, entregaria ao adversário de Dilma na disputa eleitoral?
Se Aécio tivesse sacado tais informações durante o debate, teria sido um escândalo. Por certo daria curso a um inquérito policial para descobrir quem, na PF, na Justiça ou no MP, entregara a Álvaro Dias documentos sigilosos, sob evidentes intenções políticas.
Aconteceu o debate da Record e Aécio não denunciou coisa alguma. Ora, se tivesse dados comprometedores contra o PT, por que não derrubar Dilma no debate apresentando-os publicamente?
De posse de tais informações, teria vencido facilmente o debate. Dilma não teria o que responder. E mais: esses dados, hoje, ocupariam as manchetes de toda imprensa, gerando forte desgaste para o PT a poucos dias da eleição em segundo turno.
O que aconteceu com Aécio? Por que não usou os dados?
Até prova em contrário, o que se pode deduzir é que Aécio não recebeu relatório algum de Álvaro Dias. Ou alguém acredita que, tendo informações prejudiciais à adversária, ele não usaria?
A postagem de Camarottí soa mais como ameaça a Dilma para que fosse ao debate sob pressão. Contudo, segundo avaliação da ultra tucana Eliane Cantanhêde, da Folha de São Paulo e da mesma Globo News, a intimidação contra Dilma não funcionou. Ela estaria “serena”.


Sim, Dilma estava serena e confiante, como diz a colunista tucana. Talvez por saber que as pesquisas CNT/MDA, Datafolha e Vox Populi de hoje mostrariam que ela está ultrapassando Aécio.
Aliás, a 125ª pesquisa CNT/MDA, divulgada na manhã desta segunda-feira (20), mostrou Dilma com 50,5% dos votos válidos e Aécio, com 49,5%. Por a CNT ser controlada pelo ex-vice de Aécio no governo de Minas, Clésio Andrade, a pesquisa é um ótimo sinal. Para Dilma.

Do Blog da Cidadania.

Um comentário:

BRASIL ESPÉRANÇA edson tadeu disse...

HA MUITO TEMPO EU VENHO DIZENDO QUE ELES VAO MANTER O RESULTADO ASSIM SEMPRE UM BEM PROXIMO DO OUTRO E DÁ O GOLPE SABOTANDO AS ELEIÇOES ASSIM COMO FIZERAM NOS EUA COM O CANDIDATO DEMOCRATA ONDE O REPUBLICANO GANHOU POR PEQUENA MARGEM DEDIFERENÇA. OLHOVVIVO AGORA COMO VAI SE PODER IMPEDIR ISSO. NAO SEI. O CERTO ÉQUE AS URNAS PRECISAM SER APERFEIÇOADAS TAL COMO NA ARGENTINA QUE COLOCARAM PEN DRIVER E LA É ACUMULADO O RESULTADO DA URNA ASSIM SE HOUVE ENTRADAS POR HACKERS PODE SE COMPARAR O RESULTADO.
OUTRA OPÇAO ERA OS DOIS MAIORES PARTIDOS TER LUGAR PARA INSERIR EM CADA URNA SEU PEN DRIVER E COMPURTAR POR SI SO O RESULTADO QUE TEM QUE SER IGUAL AO DO TSE.